sexta-feira, 29 de abril de 2011

Penina. A mulher irritante.

Duas mulheres e um marido. Um tanto comum na Bíblia. Exemplos de sobra que provam que a poligamia não dá certo. O que funciona mesmo é o casamento. Um homem e uma mulher. Isso sim é invenção de Deus, lá na criação do planeta.
Duas mulheres e um marido. Uma boazinha. A outra, uma “cascavel”… Que me perdoem as serpentes. O marido chamava-se Elcana. Elcana parece que gostava mais da que era boazinha, chamada Ana. Já a “outra”, cujo nome era Penina, tinha uma grande vantagem para aquela época: dava filhos. Tinha filhos. Ana, porém, era estéril. Não tinha essa bênção.
Não é de Ana, que depois foi mãe de Samuel, que quero destacar na mensagem de hoje. Quero falar de Penina. Sim, ela mesma, a “cobra” da história. E se você quiser encontrar um culpado na história de infelicidade dessa família desajustada, comece a jogar pedras no marido, Elcana. Quem mandou ter duas mulheres!
A vida naquela casa não era fácil. Todos os anos a família de Elcana viajava para Silo, cidade onde estava concentrada a adoração ao Senhor Deus. Lá ofereciam sacrifícios ao Todo-poderoso. Veja, porém, que coisa engraçada (para não dizer trágica) acontecia: Elcana dava pedaços de carne para Penina e para os filhos dela. Para Ana, porém, o marido dava tudo em dobro. Ele amava Ana, apesar dela não ter tido filhos.
E o que fazia Penina? Imagine o que faz uma mulher enciumada, rejeitada, desprezada, deixada de lado, marginalizada pelo marido… Penina não tinha pena. O prazer de Penina era ridicularizar a rival. E qual era a ferida de Ana que Penina cutucava com prazer? O fato de Ana não ter filhos. E ela fazia isso sordidamente. A Bíblia diz que Penina “provocava excessivamente [Ana] para irritar”. E fazia isso todos os dias. Todos os anos. A Ana, coitada, que recebia tudo em dobro, não conseguia sequer comer. Só chorava.
Eu não sei o que aconteceu com Penina quando Ana ficou grávida de Samuel. Samuel foi entregue ao templo, consagrado ao Senhor. Mas a história não terminou aí. Ana ficou grávida novamente. E mais uma vez. E mais outra, e mais outra, e novamente, pela quinta vez. Além de Samuel, teve três filhos e duas filhas.
A lição de tudo isso? Não faça como Elcana. Não aja como Penina. Faça como Ana. Peça e confie na resposta do Senhor.

Nenhum comentário:

Pastor Mario Alberto do RJ, em Francisco Beltrao - PR